Select Page

Carreira de Desenvolvimento de Políticas Sociais é tema de dissertação de mestrado em Políticas Públicas

Já está disponível a dissertação de mestrado que aborda a carreira de Desenvolvimento de Políticas Sociais (acesse aqui – para fazer o download basta clicar no link @Conteúdo digital localizado no fim da página da UFABC). O trabalho realizado pela pesquisadora Daniela Damiati Ferreira, do programa de Pós-graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do ABC, (UFABC) aborda o tema da implementação de políticas públicas sob a ótica do ativismo institucional e apresenta um estudo de caso sobre os Analistas de Políticas Sociais. Em 2016, os resultados da pesquisa foram apresentados em um encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP)

Veja a entrevista que Damiati concedeu ao portal da UFABC sobre o estudo:

UFABCiência – Qual o tema da sua pesquisa?

A minha pesquisa está focada no ativismo institucional, que se refere à ação militante que alguns servidores públicos praticam no exercício de suas funções. Eu analiso, mais especificamente, as práticas dos Analistas Técnicos de Políticas Sociais do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 UFABCiência – Por que escolheu estudar este tema?

Eu acredito firmemente que boas políticas públicas tem um enorme impacto social e estava interessada em analisar os atores responsáveis pela implementação destas políticas. Direcionei, então, minha pesquisa do mestrado mais especificamente para os burocratas ativistas, uma vez que estes servidores públicos demonstram um nível de comprometimento além do esperado com o resultado final de algumas políticas pelas quais eles militam. O ativismo institucional revela práticas espontâneas, proativas, comprometidas e criativas de servidores públicos, então entender quais são estas práticas e o que leva tais agentes a realizá-las ajuda a compreender as motivações e as múltiplas ações dos burocratas quando eles implementam políticas públicas. Além disso, o tema do ativismo institucional, que ainda se mostra pouco estudado, enquadra-se em uma discussão importante sobre as interações entre Estado e sociedade, algo que também me interessa, uma vez que o engajamento dos referidos servidores está relacionado a causas públicas e coletivas.

 UFABCiência – Como realizou?

A pesquisa utilizou-se do método qualitativo descritivo e explicativo, além de fazer uso de referências a análises contextuais. Para ser mais específica, minha dissertação recorreu à pesquisa empírica centrada em entrevistas com os burocratas Analistas Técnicos de Políticas Sociais (ATPS) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Além disso, este trabalho realizou uma investigação de dados e documentos, tais como o survey realizado pela UnB e IPEA com os ATPS ingressantes em 2013; materiais solicitados ao MDS via consultas por e-mail e pela Lei de Acesso à Informação; além de dados que constam da legislação vigente.

UFABCiência – Quais foram os resultados alcançados?
O meu trabalho trouxe três resultados que se mostram relevantes. Em primeiro lugar ele identificou e nomeou as principais práticas de ativismo institucional, criando assim um quadro teórico com onze práticas listadas. Em segundo lugar, a pesquisa identificou dez variáveis que influenciam tais práticas, de forma a reprimi-las ou estimulá-las. E por fim, o trabalho trouxe informações relevantes sobre os Analistas Técnicos de Políticas Sociais, cuja carreira ainda é pouco estudada na literatura de políticas públicas.

 UFABCiência – Quais as dificuldades encontradas?

Em termos práticos, a principal dificuldade estava em conseguir equacionar a falta de tempo e dinheiro para viabilizar a pesquisa empírica. Mais tempo teria me permitido entrevistar burocratas de outros ministérios e mais dinheiro teria me permitido fazer outras viagens ou permanecer mais tempo em Brasília para a pesquisa de campo. Em termos teóricos, a primeira dificuldade consistiu em um certo desbravamento do tema, tendo em vista a existência de poucos trabalhos que tratam deste assunto no campo da ciência política e de políticas públicas. Outra dificuldade reside em fazer uma conceituação consistente das práticas ativistas e, mais difícil ainda, em estabelecer relações causais para a motivação dos burocratas.

UFABCiência – Deixe uma frase que sintetize a importância da contribuição da sua dissertação para o universo científico e o cotidiano das pessoas.
Eu acredito que a minha pesquisa contribui para o campo das políticas públicas, mais especificamente para a análise dos seus atores, na medida em que reflete a respeito de elementos que podem engajar ou desencorajar os burocratas no processo de formulação e/ou implementação de políticas públicas, especialmente aqueles que possuem um perfil mais engajado. E compreender como as políticas públicas são implementadas é algo fundamental, pois tais políticas afetam as pessoas e a sociedade como um todo.

(Confira a publicação original no site: https://goo.gl/AQbLrI)